De vez em quando deixo-me consumir com pensamentos muito redutores sobre a vida. Fico decepcionada com as perspectivas do futuro e diminuo-as bastante. Penso: “É só isto?”, com uma certa tristeza, ansiedade e desilusão. Passo a explicar este meu raciocínio:

Crescemos a estudar para entrarmos num curso para, um dia, arranjarmos um trabalho com o intuito de conseguir estabilidade financeir ...

Ler artigo completo