À segunda, não foi de vez e Pedro Sánchez voltou a falhar porque na dança que propôs são precisos mais do que dois para dançar o tango.

No dia 3 de Março, a primeira tentativa do dirigente do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) em assumir a presidência do governo foi travada pela mais improvável das parcerias - e uma prova de que o impasse político continua a esc ...

Ler artigo completo