Há 1.3 mil milhões de anos dois buracos negros, após uma prolongada dança cada vez mais veloz, fundiram-se num só, numa tempestade tal que libertou poderosas distorções no espaço-tempo. Em Setembro de 2015, a 1.3 mil milhões de anos-luz de distância, o comprimento de quatro tubos de quatro quilómetros variou muito ligeiramente. Mas alguém estava à procura dessa infinitésima variação, porque em ...

Ler artigo completo