Portugal já não decide sozinho. E isto é bom e mau ao mesmo tempo. O que parece porém ser certo, é que este jogo de regras novas não pode ser jogado como antes, pois isso levar-nos-ia inexoravelmente à derrota.

Fomos habituados a pensar que a política e a economia se desenhavam do lado de dentro das nossas fronteiras geográficas. Que, de alguma maneira, a influência euro ...

Ler artigo completo