José Mª Gonçalves Pereira


Faculdade de Direito, UL

"Life is like a rollercoaster. It has ups and downs. But it is your choice to scream or enjoy the ride."
- Unknown

Vem daí, vem ser Santo comigo

Não sei se é o meio certo para te dizer isto. Não sei sequer se terás interesse em lê-lo ou se é de bom tom dar-te conselhos. Mas tentar não custa. Mais ainda, a caneta convidou-me para dançarmos sobre o papel e a Vida empurrou-me para a secretária. Sou um fraco, nada nego a estas queridas amigas – a Caneta e a Vida.

A época em que vivemos não é melhor nem pior que as outras. Continuam a existir atrocidades e realidades inspiradoras. Mesmo que seja pior, é irrelevante para os propósitos que hoje aqui me trazem. Mas o certo é que vivemos uma era de overdose de informação, estímulos múltiplos que nos tornam incapazes de os distinguir e avaliar, que tomam conta de nós e nos dominam, impedindo-nos de decidir. O dia-a-dia consome e tira-nos a capacidade de ver a estrada com nitidez. Vamos avançando a medo, fazemos sinais de luzes, o Futuro assusta. Não baixamos a guarda, porque ele nos pode fazer mal. Vivemos tempos em que se nos exige coragem.

Confesso que há muitos dias (não todos, quem me dera que assim fosse) em que acordo com vontade de ser Santo. Um Santo do século XXI. Um Santo com um dia-a-dia comum, que graceja e identifica os amigos em memes, um Santo que estuda para os exames. Um Santo que diz estupidezes e ri alto demais. Um Santo que bebe copos – tenho a certeza que, vivendo no século XXI, Cristo convidaria os Apóstolos para copos num grupo de Whatsapp.

Não me julgues arrogante. Por achar que posso ser Santo e tu não. Ou me engano redondamente, ou todos podemos ser Santos. Provemos a tudo e todos que os Santos não moram na História. Moram aqui. Na minha rua, ou na tua. Escrevo-te para isto. Para te convidar a ser Santo. Para vires ser Santo comigo. Vamos de braço dado - uns dias puxarás por mim, outros eu por ti. Momentos existirão em que caminharemos de braço dado, noutros entrelaçaremos os dedos. E noutras alturas vai cada um ao seu ritmo, porque nos cansámos da voz um do outro. As vicissitudes serão muitas e chamar-nos-ão loucos, mas gostava que viesses comigo.

O caminho é longo e duro, vamos precisar de um Anjo da Guarda, de uma constante mão no ombro que nos guie. Comigo vem Deus, mas sente-te livre para convidares quem quiseres. O importante é que venhas e tragas uma qualquer mão no ombro que te empurre quando fraquejares. Não te consigo puxar sozinho.

Nos primeiros quilómetros vamos agradecer. Eu agradeço a Deus mas, mais uma vez, agradece a quem entenderes – à Vida, ao Destino, à Ciência, à Sorte, ao Acaso. O importante é que agradeças. Agradece o número de vezes que o coração bate sem esforço. Agradece o bater das ondas e o azul do céu. O quentinho de casa e as boas companhias. Aquele abraço apertado e o beijinho na testa. Agradece as tuas capacidades e lembra-te de pô-las a render. Põe-nas ao serviço dos outros, foi para isso que tas deram. Lembra as vidas difíceis que te rodeiam, os olhares vazios e sem esperança e a diferença que lhes faria um sorriso e dois dedos de conversa.

E acredita que não passa disto. Ainda suspeito que estejas pouco convencido, que não acredites que possamos ir os dois ser Santos e mudar o mundo. Mas podemos. Não é preciso mudar de vida, nem deixar nada nem ninguém para trás. Mudar o mundo mais não é do que pegar fogo à vida de quem está ao teu lado. Anima o teu colega de gabinete, sorri à rececionista do escritório. Dá um bom dia alegre ao segurança da faculdade. Dá uma moeda a mais a quem tem fome e cede o lugar à senhora que está à espera de bebé. Enche o mundo de vidas novas e dá um beijinho na testa da tua mulher, agradecendo-lhe pela coragem. Abraça-a e sorri. Ateia um fogo na vida dos outros e faz da luz dos teus olhos lanterna na sua vida. Faz dessa luz tão intensa que os impele a fazer o mesmo.

Inunda a vida do vizinho de alegria, ele fará o mesmo. E depressa mudámos o mundo.

Vem comigo. Vamos ser Santos.


7 comentários

  1. Enorme, mas aliciante, desafio! Grande texto!

  2. Não é todos os dias que se recebem desafios destes!!! Claro que sim! Eu quero ir! É mesmo este o programa que eu gosto!!! OBRIGADA!

  3. Obrigado Zé Maria, por este excelente texto e convite! Só fazia um pequeno comentário, que me parece pertinente e fico à espera da tua resposta! Lá para o fim do texto dizes que não é preciso mudar de vida. Percebi que estavas a dizer que no nosso dia-a-

  4. Que frescura , simplicidade e tanta verdade neste teu texto Zé Maria. Quem já tem alguns anos de vida por caminhos às vezes dificeis, sabe e sente , que não será assim tão fácil.... mas sabes que mais? Convenceste-me pela simplicidade da dança da tua c

  5. Texto verdadeiro e bonito. Se, ao convite da vida e à dança desta caneta, juntarmos, com a ajuda de Nossa Senhora, o pensamento em Deus, seremos Santos. Obrigada.

  6. Claro que sim.! Vamos tentar ser Santos!

  7. Obrigada querida neta Mariana e claro que sim. Vamos tentar ser Santos. Parece afinal tão simples....que bela maneira de começar o dial.

Deixar um comentário